quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Textos Poeticos




Eu inexplicável
By: Eliete A. S. Bezerra.
Eliestrel@.
Ando na vida e sigo a trilha
Num sem nexo, anexo.
Em teto ao vento, sem fim, nem tento.
Ao léu, beleleu sem par ou impar.
Um transpor sem impor
Num tudo e nada sem igual
Nem centro, nem lateral.
Inodora, etérea, surreal.
Vivida, sofrida, inerente em ausência presente.
Às vezes santa outras vezes serpente.
Nem bicho, nem gente.
Um ser mutante quase sempre
Deitada em lençóis de nuvens
Na cobertura das estrelas prementes
Entregue em total abandono
Neste meu infinito latente.
*********************


Reverso


By: Eliete A. S. Bezerra

Eliestrel@


Do passado, retirei os laços...Desatei os nós...
Era um fiasco.
Venho com jeitinho...
Fazendo muito charminho
Quero chamego, pode acreditar...
Ouso e quero novamente sonhar;
A solidão já se foi...
E se mudou de lugar;Então venha...
Me queira, me abrace, me cheire... me tome...
Todo meu carinho e amor que puderes levar.
Postar um comentário

Arquivo do blog

Loading...

Envie sugestões, reclamações ou elogios

Loading...

Tradutor on line

Amigos!!!

Podemos fazer a diferença que pode melhorar o mundo.
Amigos são perolas raras que devem ser
guardadas no cofre de nosso coração. Amigo é coisa séria e devemos
aceita-los e ama-los como são. Nem sempre posso estar com um amigo como
gostaria, ou seja de corpo presente, mas meu pensamento e coração estão sempre
junto de cada um.

By: Eliete A. S. Bezerra.
Eliestrel@.



Membros do blog

Colaboradores

National Geographic Photos

Google Mini Search

ELIESTRELA E AMIGOS